Romances açucarados demais aumentam os riscos de se ficar diabético – Cap. 04

 

Capítulo 4
Chicletes com excesso de açúcar

Intervalo. Enquanto o intervalo transcorria, Hijikata curava sua dupla crise de abstinência causada pela falta de maionese e cigarro. E Gintoki estava tão distraído saboreando mais um pirulito que acabou surpreendido.

– GIN-SAAAAAAAAAAAANNNNNNNNNNNN!!

E o pobre Yorozuya acabava de ser sufocado por um abraço forte e com a sensação de ser sádico demais pra ser um simples abraço. Tentava se livrar daquela “prisão”, mas faltava-lhe o fôlego. Continuar lendo

Romances açucarados demais aumentam os riscos de se ficar diabético – Cap. 03

 

Capítulo 3
Luzes, câmera… AÇÃO!

– Sadaharu! – Kagura disse ao cachorro gigante que ainda mastigava a cabeça de Shinpachi. – Quantas vezes eu já disse pra você não comer porcarias?

Imediatamente, o animal de proporções gigantescas largou o garoto, que protestou aos berros:

– O QUÊ? EU SOU UMA PORCARIA?!

Gintoki examinou a lista de “atores” e personagens, enquanto olhava para cada um dos presentes. Foi quando viu uma dupla bizarra chegando ali perto.

– Zura? – perguntou. Continuar lendo

Uma coisa é errar… Outra coisa é ser ignorante!

 

Já que o assunto dos posts do blog “Operação Crítica!” é sobre fanfics ruins e a SallyYagami e a Yuurei registraram suas opiniões lá, creio que é minha vez de fazer o mesmo, tanto lá como aqui. Pois bem, aqui vai o que penso a respeito.

Eu questiono se realmente essas pessoas aprenderam português nas salas de aula, ou se só ficam pensando e fazendo futilidades. Se for julgar pelas fanfics que escrevem, não devem nem mesmo saber o alfabeto de cor e na sequência. Sério, eu gostaria mesmo de saber se essa gente que escreve alguns lixos de fanfics – se é que se pode chamar tais porcarias de fanfics – escreve da mesma maneira nas provas e nos cadernos de tarefas nas escolas.

Tudo bem que a educação no Brasil não é lá essas coisas, mas pelo menos nós devemos aprender a nossa língua pátria, não concordam? Ao que parece, não. Preferem desmoralizar a própria língua e ridicularizá-la ao extremo.

Não entendo por que fanfics assim fazem sucesso aos montes nos sites de fanfics de língua portuguesa – até porque eu só escrevo e posto mesmo em português… Realmente tento entender a razão disso.

Já disseram que tenho inveja dessas fanfics. Inveja? Eu? E eu sou louca o bastante pra ter inveja de fanfics tão mal-escritas a ponto de serem quase ilegíveis? Não, eu não tenho inveja, eu me sinto indignada! Também não tenho inveja dos fandoms que fazem sucesso, porque gosto de outros.

Há muitas fanfics pela net afora que são incrivelmente superiores às que recebem centenas de comentários e favoritos, mas que não recebem quase nada do que mereceriam receber. Há fanfics e histórias originais surpreendentes que merecem ser lidas e relidas, e que têm potencial para ganharem fãs de verdade do início ao fim.

Os autores das fics-lixo que infestam a web fazem isso apenas pra ganhar popularidade, pois sabem que os leitores aparecerão apenas para ler por causa dos fandoms que estão na modinha. E os comentários aparecem em avalanche, mas sem nenhum conteúdo. Não importam as coisas absurdas que aparecem: comédias retardadas, dramas que mais parecem novela mexicana, uso de desgastados clichês que beiram ao ridículo, hentais nojentos e tudo mais de ruim.

Tudo bem, há gostos e gostos… Mas você, leitor(a) de fanfics, prefere deixar que essas fanfics mal-escritas ridicularizem e ofendam a sua língua pátria? E você, autor de fanfics – ou simplesmente ficwriter – pensa em dar valor à língua portuguesa e escrever algo decente? Ou prefere passar por cima em nome da popularidade e continuar sendo ignorante?

[Poema] Por um fio…

 

Por um fio…

A vida por um fio…
Apenas por um fio,
Mas um fio de esperança.

Enquanto muitos querem cortá-lo,
Ou até mesmo soltá-lo,
Você insiste em agarrá-lo,
Com todas as forças segurá-lo.

Você até chegou a pensar:
“Eu quero desistir!
Pra que persistir?”
Mas depois essa ideia refutou,
Principalmente com o carinho que ganhou.
E mais uma vez, lutou e lutou…

E agora está por um fio…
Apenas por um fio,
Mas um fio de esperança.

Não desista,
Apenas resista,
Simplesmente persista!

Coração valente,
Que inspira muita gente.
E ainda tem vida, mesmo que latente.
Seja persistente!

Não largue esse fio,
Esse fio de esperança!
Agarre-o com toda a sua força,
Agarre-o com perseverança!

Nossas mãos, mesmo sangrando,
Querem te puxar para cima!
Nossos olhos, mesmo chorando,
Querem te ver bem e feliz!

Lute! Lute!
Guerreie por sua vida!
Desperte! Desperte!
Volte para os seus!
Agarre! Agarre!
Segure com força esse simples fio,
Mas um fio de esperança,
Que jamais irá se romper!