Romances açucarados demais aumentam os riscos de se ficar diabético – Cap. 01

 

Sinopse: [Cross-Over: Gintama x Naruto] O trio Yorozuya é procurado por quatro clientes inesperados e Gintoki aceita, metendo-se numa grande furada. Será que o trio Yorozuya se sairá bem nesse serviço? Ou… “Isso não vai prestar…”?

Disclaimer e notas: Os personagens de Gintama não me pertencem, são de Hideaki Sorachi. Mas, se ele quiser me doar o Gin-san, eu aceito! /apanhamuito

Os personagens do anime Naruto também não me pertencem, mas sim a Masashi Kishimoto. Bem que ele deveria dar logo um fim ao anime logo…

Fanfic sem fins lucrativos, a não ser arrancar algumas risadas. Paródia rasgada e escrachada de Naruto e de alguns clichês recorrentes em fanfics – NÃO, isso não tem intenção de ofender ninguém, apenas de fazer sátiras e paródias, nada mais.

NADA DE PLÁGIO! Se eu souber que alguém plagiou esta fanfic aqui, farei de tudo pra ferrar com o plagiador, estejam avisados!

E, no mais… Boa leitura e boas risadas… Ou não.

 

 

Capítulo 1

Clientes inesperados

 

Já de manhã, ouviu-se um som de porta corrediça se abrindo na Yorozuya do Gin-chan.

– Bom dia, seja bem-vind…! – Shinpachi interrompeu-se quando viu os potenciais “clientes”.

– Oi, oi, Shinpachi… – Gintoki chegava à entrada de forma preguiçosa e cutucando o ouvido com o dedo mindinho, enquanto segurava o mais novo volume da Jump com a outra mão. – Por que você interrompeu as “boas-vindas”?

O Shimura ficou mudo e apontou para os “visitantes”. O homem de cabelo prateado olhou para eles, e em seguida olhou para a Jump aberta. Olhou novamente para o grupo – quatro pessoas – e tornou a olhar para a revista, enquanto soltava algo como “Hã? O que significa isso?”. Repetiu esse procedimento por mais quatro vezes e piscou os olhos castanho-avermelhados mais umas quatro ou cinco vezes, até que alguém pegou no seu colarinho com força e berrou:

– QUAL É O PROBLEMA, NUNCA VIU A GENTE, NÃO, É?

– Não fora de uma Jump, sua “testa de marquise” de cabelo rosa!! – Gintoki protestou, enquanto se livrava do forte agarre da garota.

– Eu vou fazer você engolir seus dentes, seu idiota!! – a garota ainda parecia possuída e ameaçava dar um soco no meio da fuça do samurai. – Toma essa!

Antes que o soco atingisse a cara do yorozuya, a garota levou um soco de igual intensidade e foi parar longe.

– Ei, você não tem o direito de socar o Gin-chan. – era Kagura, a autora do soco desferido. – Só eu e o Shinpachi temos esse direito.

– Você deveria ter falado só a primeira parte, Kagura. – Gintoki ficou aborrecido.

– Ah, mas eu vou espancar esse cara, vai ver só!! – a outra garota aparecia correndo com outro soco armado, mas logo parou ao ouvir a voz de outro integrante.

– Para com isso, Sakura. Está exagerando.

– Hã? – ela olhou para trás e logo mudou de temperamento. – Desculpa, Sasuke.

– Dá pra parar de queimar meu filme? Eu sou o mais importante aqui e fui eu que tive a ideia de vir pra cá! Então, dá licença que eu vou falar com o cara!

– Vindo do Naruto, não vai vir nada que preste… – Sasuke afirmou com desdém.

– O QUE DISSE?? – o loiro berrou revoltado.

– Tenham calma, vocês três estão muito agitados… – disse o quarto integrante do grupo.

O quarto integrante do grupo tinha cabelos prateados, como o Gintoki, olhar de peixe morto, como o Gintoki, segurava um livro, como o Gintoki segurava a Jump, mas… Obviamente não era Gintoki.

– Shinpachi, esse cara… Não é um parente perdido do Gin-chan?

– Até eu tenho essa dúvida, Kagura. Um acaba lembrando o outro.

Os dois integrantes do trio Yorozuya se entreolharam, enquanto os dois homens de cabelos prateados começavam a travar um diálogo:

– Olá, eu sou Hatake Kakashi, e vim aqui com meus pupilos para solicitar um serviço para vocês. Ouvimos dizer que havia alguém especialista em fazer qualquer serviço, então o Naruto sugeriu que viéssemos aqui.

“Oi, oi…”, o samurai pensou. “Quer dizer que nossa fama se espalhou até mesmo para outros mangás da Jump…”

– Nós pagaremos muito bem. E adiantado.

– Serviço aceito!! – Gintoki disse, após tal oferta. Estava tão desesperado com o dinheiro do aluguel que nem pensou em pequenos detalhes, como…

– GIN-SAN, VOCÊ PIROU? – Shinpachi berrou, como sempre. – COMO VOCÊ ACEITA UM SERVIÇO SEM AO MENOS SABER QUAL É ELE??

– Momentos desesperados exigem medidas desesperadas. – Kagura afirmou.

Shinpachi não respondeu. Não adiantava ir contra as loucuras dos dois.

– Bem, Kakashi… – Gintoki assumiu um ar pensativo de empresário. – Qual é o serviço?

– Todos nós do anime estamos em greve, então… Poderiam assumir nossos lugares em uma fanfic?

– Sem problemas! Nós já bancamos os ninjas antes, vai ser moleza!

Kakashi entregou o roteiro e Shinpachi logo verificou do que se tratava. De repente, empalideceu. Enquanto isso, o ninja copiador e o Time 7 desapareceram em uma cortina de fumaça, ao mesmo tempo em que o samurai contava nota por nota, iene por iene.

Com o rosto encoberto por uma penumbra depressiva, o garoto de óculos anunciou com voz fúnebre:

– Isso não vai prestar…

 

Continua…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s